Estou bem contente, hoje te mostro o primeiro Open House gravado em um apartamento no Edifício Paulicéia, edifício icônico projetado pelos arquitetos Jacques Pilon e Gian Carlo Gasperini em 1958, que inaugurou um momento novo na Avenida Paulista de prédios residenciais com arquitetura modernista. E o apartamento é do arquiteto Eduardo Franco Correia, que além de ter um olhar bem interessante sobre o universo construtivo é divertido e cheio de histórias. Vamos lá!

O Condomínio Edifício Paulicéia e São Carlos do Pinhal é um projeto tombado desde 2010. O lugar conta com uma área de 6.000m² que contempla duas torres idênticas, uma virada de costas para a outra, com uma distância de mais ou menos 30 metros entre elas. A planta, inédita para a época, destoava completamente dos casarões da Avenida Paulista, e tinha como objetivo atingir a elite da cidade com os 240 apartamentos distribuídos nos 23 andares de cada edifício. O Edifício Pauliceia está de frente para a Av. Paulista, no número 960; e o Edifício São Carlos do Pinhal têm sua frente virada para a rua paralela, R. São Carlos do Pinhal, número 345.

A relação do Eduardo com São Paulo é muito especial, ele é de Taquaritinga, uma cidade de 70 mil habitantes, e encontrou na maior cidade do Brasil, seu lugar. O fato de estar na cidade cuja aptidão é o trabalho, faz com que o arquiteto ame cada dia mais a rotina, o ritmo e a escala, que proporcionam um anonimato que quase não existe no interior.

Durante 20 anos seu tio Guilherme José Franco, arquiteto e produtor de arte, viveu no segundo e ali trabalhava numa imersão total com os alguns dos principais artistas do país e também em sintonia com a cidade – o segundo andar está praticamente debruçado na Av. Paulista. Seis meses após se mudar para o sétimo andar, ele faleceu e foi aí que o Eduardo decidiu ir para lá, espaço que vive há 15 anos e onde esteve sua maior referência de vida:

“Tenho uma relação completamente sentimental com o Paulicéia. Eu amo São Paulo, eu amo o Brasil e amo onde eu moro!”

O apartamento passou por uma reforma em 2016 e traz muito da personalidade do morador em absolutamente todos os cantos, mas essa parte da história vou deixar para o Eduardo te contar amanhã no bate-papo que tivemos! Enquanto isso, aproveita as fotos para começar o tour 😉

Fotos: Rafael Renzo