Vamos continuar o Open House mais que especial dessa semana que fizemos no apartamento do arquiteto Eduardo Franco Correia, no Edifício Paulicéia! Ontem te contei um pouco da história desse prédio que fica na Avenida Paulista aqui em São Paulo e, sem dúvidas, merece uma pesquisa mais profunda dos amantes de arquitetura e décor, fica a dica 😉

Acredito que uma das coisas que mais me encantou nessa visita foi o amor que o Eduardo tem pela sua morada, a sensação de lar é muito presente nos 65m² suficientes e bem aproveitados pelo arquiteto. Achei muito interessante quando perguntei, entre todos os cômodos especiais, qual era seu lugar predileto na casa e ele me respondeu sem dúvida alguma “A JANELA!”:

“Desenhada por Gian Carlo Gasperini e Jacques Pilon na década de 50, ela me permite morar em meio a Avenida Paulista com conforto e segurança. Ela amplia meus 65m² até onde minha vista alcança e me traz a cidade para dentro de casa…”

O Eduardo adora receber e em 2016 investiu em uma reforma que deixou o apartamento cheio de personalidade! Ele confessou que teve bastante insegurança e dúvidas na hora de projetar para si mesmo, mas o apego às peças que colecionou durante toda a vida serviram como base para o projeto ir amadurecendo aos poucos.

Seus objetos carregam lembranças de viagens, lugares, pessoas; como a Chaise Longue de Le Corbusier e Charlotte Perriand, que foi a primeira peça de design comprada pelo arquiteto. Outra peça obrigatória para ele é o banco Mucki em jacarandá de Sérgio Rodrigues, herança de seu tio Guilherme José Franco que foi também arquiteto, trabalhou com Tomie Otake e Alfredo Volpi, e ainda atuou como produtor de arte, restaurou vários cinemas da cidade, fez carnavais… Foi um homem das artes e do coletivo, e maior referência na vida do Eduardo.

Fico MUITO feliz de poder dividir histórias tão ricas e humanas aqui no blog! Depois de tudo isso, é impossível não ver nossa passagem pelo Paulicéia e a recepção maravilhosa do Eduardo:

Fotos: Rafael Renzo