Papo de Paisagista – Quando o sonho do cliente é um projeto de revista

Como se comportar diante de referências prontas?

Perfil Casa e Jardim no Pinterest

Não tem nada errado o cliente se inspirar em uma foto de um ambiente pronto. Contudo, é papel do paisagista orientá-lo e explicar todas as implicações por trás da criação de um projeto. Isso vale para todos os especialistas que trabalham com paisagismo. E a melhor forma de fazer é explicando. Seja com aspectos técnicos de projeto, como topografia, iluminação, ou questões relacionadas à biologia das plantas.

O profissional de paisagismo sabe que nem todas as situações que vemos em fotos ou mostras são executáveis na vida real. Aquela foto linda do Pinterest com uma árvore de grande porte dentro de um ambiente sem luz (ela mesma, a famosa foto do Ficus) tem grandes chances de não funcionar em um projeto real. Pelo menos não com planta de verdade. Muitas vezes, aqueles ambientes super atraentes não oferecem as condições ideias para se manter uma planta feliz.

Logo, além de vender o potencial do seu trabalho com fotos lindas, para engajar o consumidor final é preciso trazer mais clareza, humanizando o projeto. Aí vão algumas ideias sobre como você pode tratar esse assunto, e consequente, valorizar a sua autoridade no assunto.

  • Fale mais sobre a escolha das plantas, dos materiais de acabamento e peças decorativas no seu projeto, mostre todo conhecimento usado na hora idealização do ambiente. Assim você ajuda o segmento a ser valorizado com o nível de especialização que é necessário para um resultado legal. Não tenha medo de compartilhar conhecimento, está mais do que provado que é assim que crescemos profissionalmente, independentemente da área de atuação.
  • Explique a importância do momento de buscar o paisagista. É muito comum as pessoas deixarem o paisagismo para o final, comprometendo não só a disponibilidade de orçamento como pontos importantes para o projeto, como iluminação, irrigação e até logística para o plantio. Se tiver exemplos para mostrar (certo e errado), fica ainda mais fácil de passar a mensagem.
  • Ainda sobre a questão do tempo, você pode falar sobre a evolução do jardim. Jardins novos “prontos” são o sonho de muitos clientes, mas sabemos que a visão do paisagista precisa ser de longo prazo. Ajudar o cliente a valorizar essa evolução da paisagem com o tempo é uma ótima forma de fazer com que ele se surpreenda positivamente com as mudanças.
  • Mostre a vida real. Valorize seu trabalho com fotos profissionais. Registros do antes e depois, de diferentes etapas da execução e a evolução do trabalho. Explique o que foi pedido pelo cliente e como você atendeu esse pedido. Conte coisas inusitadas que aconteceram durante o projeto (aqueles imprevistos que deixam todo paisagista desesperado), e como você resolveu. Nas redes sociais, mostre como é seu dia a dia no trabalho.
  • Você também pode, e deve, mostrar a importância de um serviço de manutenção especializado. Muitas vezes o primeiro pedido do cliente é “quero um jardim que não dê trabalho”, e existem alternativas para facilitar esse aspecto, mas estamos falando de seres vivos que são diretamente impactados pelo ambiente externo e pelo tempo. O cuidado tem relação direta com a beleza do jardim. E se você não é especialista na área de manutenção, pode chamar um parceiro para falar sobre isso.

Ao explicar esses aspectos aproximamos as pessoas do que o jardim realmente é. Exploramos novas formas de conexão com nosso público. Apresentamos maneiras diferente de interação com o ambiente. E, mais importante, mostramos todo conhecimento necessário por trás de um bom projeto paisagístico.

2019-09-04T11:33:14-03:00 Categorias: Paisagismo, Papo de Paisagista|

Deixar Um Comentário