Mesa Oxford Porcelanas com referências portuguesas

Minha passagem pela Abup deste ano rendeu diversos projetos bacanas! Um deles foi a mesa que pude montar na feira a convite da Oxford Porcelanas.

Logo de início, sabia que gostaria de trabalhar com a linha Ryo da marca, que foi inspirada no wabi-sabi. Deixa eu te contar um pouquinho sobre esse conceito e por que me identifico tanto com ele. Bom, para começar, é importante dizer que o wabi-sabi está além da estética. É uma filosofia japonesa baseada no zen-budismo e que pode ser aplicada irrestritamente a todas as esferas da nossa vida. No Japão, os preceitos do wabi-sabi são traduzidos em diversas formas de expressão artística: da Ikebana à cerâmica. Basicamente, trata-se de um jeito de ver a beleza no mundo apesar de suas imperfeições, uma maneira poética de aceitar a impermanência e de valorizar as marcas do tempo.

A linha Ryo da Oxford traduziu o wabi-sabi em peças sinuosas cuja irregularidade faz lembrar uma cerâmica manual. Amo essa estética imperfeita e achei que caberia perfeitamente na proposta de mesa que estava criando. Como também queria trazer um mix de cores e padrões para a decoração, selecionei as peças da coleção Ryo Barcelos, que propõe uma releitura das estampas portuguesas tradicionais, mas de uma forma atualizada e moderna.

Detalhes afetivos: carinho com seus convidados

Inspirada na estampa portuguesa, fui buscar azulejos antigos que serviram como apoio para as compotas utilizadas como marcadores de lugar. Olha que ideia bacana e simples de fazer! Amarrei em cada compota uma tag com o nome das minhas “convidadas”, que na realidade fazem parte da equipe da Oxford. Fiz essa pequena homenagem a todas as mulheres que estavam envolvidas na montagem do estante, profissionais incríveis que me ajudaram muito durante o desenrolar desse projeto.

Reparou nos guardanapos? Ao invés de utilizar um porta-guardanapo comum, resolvi dar um nó em cada um deles e decorá-los com um botãozinho de flor. Acho que o resultado ficou um charme só! Além de conversar muito bem com a simplicidade proposta pela filosofia wabi-sabi, esse pequeno detalhe revelou o lado despojado da decoração. Nem preciso dizer que mais uma vez, recorri aos guardanapos e jogos americanos impecáveis da Arte na Mesa e aos talheres da St. James

Arranjos criativos

A responsável pelos arranjos foi a Carol, da Sinhá Flor. Ela me pediu canecas, bowls e chaleiras da Oxford como alternativas aos vasos tradicionais. Achei a ideia genial, porque propõe um olhar diferente e criativo para peças que já temos em casa e que muitas vezes acabam ficando de lado em dias de receber. 

Pedi para a Carol arranjos um pouco maiores do que costumo utilizar em jantares porque, afinal, estávamos trabalhando com um espaço cenográfico. Mas fica a dica: flores muito altas na mesa atrapalham o serviço e a conversa, por isso, prefira arranjos de 20 a 25 cm 😉

Fiquei apaixonada pelo resultado, e você?

Fotos: Carolina Prieto Fotografia

2 Comentários

  1. Carla Araújo fevereiro 21, 2019 em 2:06 pm - Responder

    Olá Lucila!! Fiquei encantada com todos os detalhes: louça,guardanapo,arranjos florais…Mas confesso que amo as dicas extras que vc nos dá!! Obrigada!! Grande abraço

Deixar Um Comentário