Resisti até enquanto pude. Evito ao máximo falar de assuntos que viram moda e que diversos outros veículos já falaram ou estão falando, mas quando o negócio esta pegando não tem mesmo como fugir rssss

Vejo muita gente que não é do mercado de decoração comentando daquele “piso antigo com cara de cozinha de avó” que estão vendo pipocar por todos os cantos. Sim é ele, o queridinho da vez, o MARMORITE e também o GRANILITE. Se eu gosto ou se eu não gosto vou deixar para o final do post, quero agora antes te apresentar os dois.

Bom, esses pisos são uma mistura de cimento branco ou comum, areia e água com partículas de diferentes tamanhos de mármore, granito, quartzo entre outros minerais e foram muito usados na década de 1940 nas áreas de serviços de residências, halls de prédios e outros espaços de grande circulação pois são alternativas de pisos com grande durabilidade e resistência.

Hoje em dia esses pisos voltaram com tudo mas com padronagens e cores diferentes e além de pisos agora são usados também nas paredes, móveis e pequenos objetos de decoração, como mesinhas laterais, vasos e luminárias.

Para vc ver exatamente o que estou falando fiz uma seleção de cenários bem contemporâneos que usam Granilite ou Marmorite. Dá só uma olhada como fica super atual.

Minha opinião é a seguinte: gosto de revestimentos que façam  efeito de textura e não de estampa – abrindo aqui uma raríssima exceção para os desenhos feitos com tacos antigos. Exatamente por isso, prefiro as aplicações mais sóbrias do granilite e do marmorite, como essas usadas na loja Flagship do Valetino em NY assinada pelo David Chipperfield. Dá uma olhada.

Acho os revestimentos com desenhos marcantes, em geral, um pouco cansativos. Tem que saber usar com muito sabedoria para eles ficarem bem bacanas 😉

Fotos: Atelier Dialect, Marmoreal Black by Max Lamb. Arquitectura G.