Open House Marcia Martins – 1ª Parte | Votorantim Cimentos



Sabe aquela casa que você entra e percebe que ali tem muito do que você acredita, do clima que você quer na sua vida? Foi exatamente isso que eu senti quando entrei na casa da Marcia Martins.

A Marcia é sócia de um super escritório trabalhista aqui em São Paulo e tem uma história muito bacana. A família dela é do Mato Grosso. Hoje seus irmão estão espalhados pelo mundo, mas é no Centro Oeste que esta a base a essência da família. Só aí já tive um ponto forte de conexão com a Marcia, já que toda a família da minha mãe também é de lá.Lembra do episódio que eu fiz sobre o Instituto Tomie Ohtake? Pois bem, sai de lá e fui direto para a casa da marcia, que é advogada do Grupo Magenta que, entre outras empresas, tem o Laboratório Aché e também o prédio do Instituto Tomie Ohtake. Ou seja, a Márcia não só acompanhou bem de perto toda a construção do prédio assinado pelo Ruy Ohtake, como também é frequentadora assídua, pois mora e trabalha ali ao lado.Bom, mas o incrível mesmo foi o trajeto que a Marcia desenhou de resgate as suas origens mesmo depois de ter vivido tantos anos na “cidade grande”. Ela criou a EcoArts, que desde 2003 é reconhecida como uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – ou seja,  é uma entidade privada que atua em áreas típicas do setor público com interesse social.

Na prática, a EcoArts tem um trabalho lindo e muito sensível de resgate de resíduos florestais (folhas e sementes, por exemplo) que antes eram descartados e transforma esses resíduos em objetos de arte e adornos. Hoje são mais de 20 famílias que participam deste processo desde a coleta, beneficiamento, tratamento, produção até a venda final dos produtos.

Ou seja, a Marcia e sua mãe, que é co-fundadora da EcoArts, conseguiram oferecer ao mercado produtos lindos, que contam muito da nossa história e que beneficiam famílias que hoje podem viver exclusivamente dessas peças que resgatam a tradição indígena de coleta e tratamento de sementes ornamentais.

Enfim… conheci a Marcia porque queria apresentar neste Open House uma casa que fizesse com maestria o uso do cimento queimado em áreas externas e acabei encontrando e conhecendo, além desse trabalho espetacular, uma pessoa interessantíssima, forte e que tem um leitura do que é conforto e qualidade de vida muito semelhante a que eu acredito.

Vamos ao Open House? Hoje eu vou te mostrar hoje a parte externa da casa e o ateliê dela, é que maravilhoso, cheio de criatividade e sementes extraordinariamente lindas!

 

 

4 Comentários

  1. Ivonete maio 3, 2017 em 2:38 pm - Responder

    Que lugar lindo!!!
    Parece que sinto o cheiro das sementes, o tato nas raízes e tudo o mais que tem aí.
    Parabéns pelo trabalho.

  2. erlane maio 4, 2017 em 6:48 pm - Responder

    Que lindo!Me senti em casa vendo estas fotografias!Realmente da pra sentir o perfume de cada semente,cada galho e folha seca.Parabéns por tanta sensibilidade e delicadeza em trabalhar com materiais tão nobres.Muitos me acham doida por ver tanta beleza em um simples galho seco.Encantada!Que Deus continue abençoando suas ideias,suas mãos.Enfim!Felicidades!

  3. Graça Silva maio 7, 2017 em 10:34 am - Responder

    Adorei! Que trabalho lindo !

  4. […] Open House Marcia Martins – 1ª Parte | Votorantim Cimentos […]

Deixar Um Comentário