Open House | Juliano e Patrícia – 1ª parte

O colorido encontrou morada em praticamente todos os ambientes do apartamento da Patricia e do Juliano, localizado em São Paulo. O casal e seu filho Murilo moraram por muitos anos em Estocolmo, cidade sueca conhecida por respirar design, principalmente em uma vertente mais minimalista e funcional. Por lá, a simplicidade é força motriz de qualquer projeto de decoração, que envolve com frequência muitos elementos brancos e madeira clarinha. Ao voltarem para a terra natal, trouxeram na bagagem referências do design escandinavo e a vontade de traduzir nos ambientes do novo lar a alegria típica do Brasil.

Mestre em trabalhar com as cores sem sobrecarregar o visual dos ambientes, o arquiteto e designer de interiores Robert Robl foi acionado pela Patricia e pelo Juliano para desenvolver o projeto do apartamento de 280 m². O espaço estava vazio e cru, como uma tela em branco esperando para ganhar forma de lar. Seguindo uma linguagem moderna com perfume retrô, o Robert propôs uma agradável brincadeira de cores aproveitando peças que os proprietários já tinham, mas não sabiam como utilizar adequadamente.

Antes de darem início ao processo de reforma, lá foram os três até o apartamento que o casal havia alugado temporariamente. De cara, o Robert percebeu o enorme potencial do mobiliário que eles htinham comprado já com o novo apê em mente: as linhas curvas e limpas eram bastante modernas, as dimensões adequadas, porém, as cores nada tinham de interessantes. No geral, o cenário era bastante neutro e sem personalidade, algo que não condizia com a vivacidade dessa família. O designer, com o aval do casal, deu nova cara aos móveis ao estofá-los com tecidos em tons mais atuais e vibrantes, como o linho verde pistache eleito para o sofá do living e o veludo gelo das poltronas. 

Para conseguir fazer essa mudança um tanto brusca entre um visual puxado para o marrom para uma proposta iluminada e colorida, o Robert trouxe como principal referência a natureza em suas diversas nuances cromáticas. O mix do verde intenso com tons mais delicados estabeleceu um clima alegre sem ser invasivo ou enjoativo. Os elementos naturais aparecem também nas obras de arte, como o lindo painel inspirado em Burle Marx que adorna a parede onde fica o sofá curvo. Já o mood 70’s, outra marca registrada do arquiteto, foi traduzido principalmente nas peças curvilíneas e nos padrões geométricos que se repetem por todo apartamento. 

Agora, deixo vocês à vontade para admirarem cada cantinho desse living maravilhoso, super elegante e cheio de personalidade. Não esquece, hein… volta aqui amanhã para conhecer o restante dos ambientes e assistir à entrevista que fiz com a Patrícia e o Juliano!

Fotos: Marco Antonio

2019-04-17T12:21:18-03:00 Categories: Open House, Apartamentos|Tags: |

2 Comentários

  1. KAREN abril 23, 2019 em 9:38 pm - Responder

    Todos ambientes são muito lindos, mas fiquei curioso para saber que piso é o usado na sala de estar? Obrigada, Karen.

Deixar Um Comentário