KILIM | TAPETES ANTIGOS



 

Cuidado onde pisa. Hoje em dia, os Kilins espalham-se por salas e quartos usados como elementos meramente decorativos, mas esses tapetes têm uma origem longínqua e até misteriosa. É que não se sabe ao certo em que momento eles surgiram: há quem diga que foi em 8000 A.C., época em que os carneiros foram domesticados, mas outros especialistas acreditam que tenha sido por volta de 4000 A.C. (De um jeito ou de outro, será difícil algum dias termos essa certeza absoluta sobre a data).
O que se sabe é que a princípio eles nasceram para atender a necessidades básicas dos povos nômades da Ásia e do Norte da África: como manter as tendas secas e seguras ou os leitos protegidos e aquecidos. Em alguns lugares do Oriente eles podem ainda ter funções nobres, como servir de altar improvisado nos momentos de reza, ou até mesmo funções práticas, sendo usados no transporte de mercadorias ou como selas de cavalos.r
r
r
r
r
r
r
r
r
r
r
r

Mas afinal, o que é Kilim?
Na definição direta e reta, Kilim é um tipo de tapete de textura forte e sem pelos. Ao invés de nós, a confecção é feita com laçadas por entre os fios da urdidura, quase como um bordado. No Ocidente eles são conhecidos por seus desenhos gráficos e abstratos, porém cada tribo e localidade tem um estilo próprio: podem ser cores mais vibrantes ou mais terrosas, imagens simples ou complexas, ausência ou presença de figuras humanas… Enfim, cada região que produz kilins acaba o fazendo de sua própria maneira.

Quem os produz?
Atualmente podemos dizer que os kilins são produzidos em todo o mundo. Os principais países são Turquia, Irã, Rússia, China, Paquistão, Marrocos e Índia. Mas povos da América do Norte e América do Sul, ou Escandinávia, Polônia e Hungria, por exemplo, também aprenderam as técnicas com o povo nômade.r
r
r
r
r
r
r
r
r
r
r
r

Nem sempre é fácil distinguir um tipo do outro, por isso vamos falar algumas curiosidades sobre os principais modelos de Kilim.

Kilim Gashkai: Feitos pelos nômades Kashkai, do Irã, esses kilins variam entre si no desenho e na cor, pois o tingimento da lã usada muitas vezes é feito durante as migrações do grupo, comuns no inverno. Costumam ter desenhos geométricos e lã de alta qualidade.

Kilim Veramin: Fabricados na cidade de mesmo nome, que fica ao sul de Teheran. Essas peças caracterizam-se por serem grandes e pesadas, densamente tecidas e próprias para a decoração. As cores predominantes são vermelhos, azuis, verdes e amarelos, sempre vibrantes e usadas sobre um fundo escuro.

Kilim Soumak Caucasiano: Entre os melhores modelos do Oriente, esses kilins possuem desenhos arcaicos e elaborados, porém os mais belos exemplares foram produzidos nas duas primeiras décadas do séc. XIX – ou seja, hoje em dia eles são itens de colecionador, verdadeiras raridades no mercado.

Kilim Ikat: Os modelos Ikats se tornaram tão famosos que essa técnica de tessitura e tingimento acabou virando sinônimo do tipo de estampa que eles possuem – resumindo, atualmente nem tudo o que é chamado de Ikat é fabricado seguindo os mesmo padrões de antes.r
r
r
r
r
r
r
r

Fotos via Old Brand New | The Style Files |

2013-10-08T13:47:00-03:00 Categories: Ambientes, Salas|

3 Comentários

  1. Fernanda Nunes Cambui maio 10, 2017 em 9:49 am - Responder

    Bom dia, gostaria de um telefone para contato. estou a procura de tapetes antigos.
    Tenho urgência no retorno.

  2. Luziane cabral setembro 15, 2017 em 9:19 am - Responder

    Bom dia Fernanda Nunes Cambuí somos importadores de tapetes indianos,estamos localizados na av dos bandeirantes 3000 Campo Belo SP

  3. […] Imagens: pinterest; Loja Inusual; Casa de Valentina […]

Deixar Um Comentário