Já parou para analisar quantas vezes você anda em um elevador por semana? O elevador faz parte do dia-a-dia da maioria da população mundial e é considerado um dos meios de transporte mais seguros do mundo. Arquitetos e urbanistas dizem que sem os elevadores as grandes cidades não seriam como são, já que construir prédios enormes sem sistema para subir materiais seria praticamente impossível, ou morar no vigésimo andar de um prédio, que significaria subir uma escadaria interminável após um longo dia de trabalho.

Foi pensando nisso que hoje resolvi trazer para cá algumas curiosidades sobre os elevadores que são bem interessantes, olha só:

HISTÓRIA

Desde 1500 a.C. temos vestígios dos elevadores, pois se sabe que os Egípcios usavam uma plataforma puxada por homens e animais para tirarem água do rio Nilo, uma maneira simples e sábia de suprir a necessidade da época. Historiadores acreditam ainda que no século I a.C., o arquiteto romano Vitruvius rabiscava o uso de uma plataforma suspensa para o transporte de materiais e pessoas dentro de uma cabine vertical. Outra curiosidade, é que em 1743 no Palácio de Versalhes, o rei Luís XV mandou instalar o 1º elevador conhecido, para ligar seus aposentos aos da sua amante, Madame de Châteauroux rsss

Com a chegada da Revolução Industrial, tentou-se utilizar motor a vapor para movimentar os elevadores, que funcionavam através de um cabo que enrolava e desenrolava envolta de um cilindro, e era preso no teto. A opção não teve muito sucesso, porque as pessoas tinham medo de balançar muito e os cabos de sustentação poderem partir a qualquer momento.

Foi em meados de 1853 que o nome reconhecido como inventor do elevador ganhou destaque: o americano Elisha Graves Otis. Ele criou um primeiro sistema de segurança, que consistia em um trilho com passagem para cabo, que não deixava oscilar; além do sistema de garras no trilho que travava o elevador se o cabo se partir. Por conta disso, em 1857 foi inaugurado o primeiro elevador de passageiros, num prédio de cinco andares. Graças a ele podemos subir vários andares sem medo rsss

A partir disso, a evolução dos elevadores não cessou. Em 1846 Sir William Armstrong criou o guindaste hidráulico, e só em 1880 Werner Von Siemens inventou o elevador elétrico na Alemanha, o mais usado hoje. Os elevadores a vapor era bem lentos, hoje os instalados em arranhas-céus enormes atingem velocidade de 550 mt/min, cerca de 45 vezes mais rápidos.

Elisha Graves Otis em 1853: seu primeiro elevador em Nova Iorque.

EVOLUÇÃO DO DESIGN

É bem comum vermos em filmes antigos aqueles elevadores revestidos de madeira com porta sanfonada, botões enormes e vintages, mas assim como tudo, o design foi se modernizando e hoje o mercado tem muitas opções de formatos, tamanhos e tipos para cada necessidade; desde os mais retrôs aos futurísticos!

O aumento da população fez com que as empresas olhassem para o novo cenário e criassem cabines mais espaçosas, servindo para ambientes com alto fluxo de pessoas. Ultimamente é mais difícil vermos o funcionário que fica dentro dos elevadores para apertar os botões e abrir as portas, pois o número de elevadores aumentou e a independência das pessoas está cada vez mais valorizada; os elevadores estão acessíveis; com botões em uma altura mais baixa, ótima para cadeirantes, por exemplo.

Do ponto de vista estético, o mercado apresenta a maior parte desse produto em um design metálico, por se adaptar facilmente à diferentes ambientes, mas os elevadores podem ser feitos sob medida e revestidos internamente com espelho, vidro, madeira, papel de parede, tecidos e por aí vai; fora que alguns acessórios muitas vezes são atribuídos, como barras de segurança (obrigatórias), quadros de aviso, relógios, ar condicionado e etc. Também tem os elevadores panorâmicos, com cabines geralmente revestidas de vidro e aço inox, e permite que o usuário veja todo cenário externo à sua volta, já andou em um desses? rsrs

Vou deixar aqui uma lista de alguns tipos de elevadores, e em seguida, separei umas referências bem legais sobre o assunto:

  • Elevadores de passageiros: esses que usamos todos os dias. Não possui limite de percurso vertical e as dimensões variam de acordo com quantidade de pessoas que vão transitar, geralmente em condomínios residencias são para 8 pessoas por vez.
  • Elevadores unifamiliares ou de acessibilidade: para residências que abrigam uma única família. São exclusivos para acessibilidade, máximo de 3 pessoas ou 225kg por vez, e elevação de até 12 metros.
  • Plataformas elevatórias: para acessibilidade ou baixo fluxo de pessoas. Percurso até 4 metros de altura, não precisa de porta na cabine, mas é necessário que haja porta nos pavimentos.
  • Cadeiras elevatórias: para quem não tem espaço para colocar uma plataforma. São posicionadas paralelamente à escada e facilita o deslocamento de pessoas com dificuldade de subir degraus.
  • Elevadores de carga: não é utilizado por pessoas e sim para carregar materiais. Muito comum em indústrias e estabelecimentos comerciais e estacionamentos.

Elevador Panorâmico de Olinda-PE

ELEVADOR LACERDA

Viagens para Salvador têm parada obrigatória no Elevador Lacerda, um dos cartões postais da cidade, que só pelo nome já dá para perceber que não podia faltar nessa pauta. Vou falar brevemente, mas vale uma pesquisa mais profunda sobre ele 😉

Antônio de Lacerda percebeu a necessidade da integração entre a Cidade Baixa (região portuária, onde está o Mercado Modelo) e a Cidade Alta (Pelourinho, no Centro Histórico), já que a população dependia das enormes ladeiras e escadarias precárias de Salvador para transitar entre elas. Como Antônio já comandava a gestão de alguns bondes de tração animal na cidade, ele viu a oportunidade de estar à frente da ideia que traria uma melhor ligação do transporte, e se tornaria um dos marcos arquitetônicos da cidade.

Mesmo a sociedade da época considerando a ideia uma grande loucura, ele, junto ao irmão Augusto Frederico Lacerda, comandaram a Companhia de Transportes Urbanos e deram largada à construção do primeiro elevador urbano do mundo! Em 8 de dezembro de 1837, Dia de Nossa Senhora da Conceição da Praia, a construção que durou 4 anos finalmente ficou pronta e foi inaugurado o Elevador Hidráulico da Conceição. Em 1894 ele foi rebatizado como Elevador Lacerda.

O empreendimento passou por algumas reformas e a maior mudança foi realizada em 1930, pelos arquitetos Fleming Thiesen e Adalberto Szilard junto à empresa norte-americana Otis Company, responsável pelas cabines ainda hoje. Depois da reforma, ele alcançou 72 metros de altura e no primeiro dia de funcionamento, o elevador transportou 24 mil pessoas. Hoje ele carrega cerca de 28 mil pessoas todos os dias e é MUITO importante para o turismo de Salvador. Se já visitou o Elevador Lacerda, me escreve aqui nos comentários!

Esse é um conteúdo feito pelo Casa de Valentina com apoio da OMA, que na nossa opinião é a melhor empresa para cuidar do seu imóvel 😉

Fontes: Origemdascoisas.com, Linearquitetura.com.br, Daikenelevadores.com.br, Archtrends.com
Imagens: Klmnsstzmnn.eu, Scallywagandvagabond.com, Cgtrader.com, Hhlarchitects.com, Millepiani.com, Sciencestruck.com, Wallpaper.com, Orienteviagens.com.br, Snapcab.com, Elevatorscenestudio.com, Pt.wikipedia.org, Solucoesindustriais.com.br