DIVISÓRIAS PARA AMBIENTES: DOS BIOMBOS AOS COBOGÓS



Imóveis com a planta integrada é uma tendência que veio para ficar. E não é à toa, né? Ao dar adeus às paredes divisórias, ganha-se sensação de amplitude, a luz natural consegue permear todos os cômodos sem barreiras, a circulação e distribuição dos móveis fica mais fluida e até mesmo o convívio entre os moradores é valorizado. Mas nem todo mundo aprova tanta integração… Tem quem prefira ter um pouco mais de privacidade em certos cômodos da casa ou em algumas situações, mas como garantir esse conforto sem compartimentar demais o layout? 

A resposta é simples: basta investir em divisórias que cumprem a função de separar os cômodos, mas sem isolá-los completamente e ainda dão um toque a mais ao décor. A variedade de modelos e elementos que existem para esse fim é enorme: biombos, cobogós, cortinas, painéis… Tem para todos os gostos! Venha escolher o seu preferido:

Estantes com nichos vazados são ótimas para delimitar ambientes, mantendo a conexão entre eles. Além disso, esta é uma opção muito funcional, já que garante espaço para guardar e expor objetos. Os projetos acima são do escritório Stuchi & Leite (veja AQUI e AQUI) e o abaixo é assinado pela Clarice Semerene.

A arquiteta Consuelo Jorge projetou uma estante que corre em trilhos e serve de portas para a sala de televisão – que fica totalmente escondida quando elas são fechadas. Que ideia genial! Veja AQUI o projeto completo. 

Este loft foi projetado pelo Diego revollo, que garantiu a privacidade do dormitório com cortinas nas laterais do painel da televisão.

Já nesse projeto da Triplex Arquitetura, a ideia é bem parecida: uma estrutura de alvenaria separa a sala de estar do home theater, mas os vãos laterais garantem um mínimo de integração entre eles. 

Olha só que lindas essas divisórias de metal com recortes bem geométricos! Elas demarcam os espaços, mas mantêm a integração – sem contar que funcionam como um elemento de decoração incrível em um loft ou estúdio. O projeto da direita é assinado pelo Suite Arquitetos e você pode vê-lo na íntegra AQUI

Mais uma solução que facilita a separação dos ambientes quando necessário, desenvolvida pela Consuelo Jorge. Os painéis deslizantes se abrem quase por completo integrando a sala de televisão ao restante do living. Clique AQUI para conferir o projeto. 

Divisórias de marcenaria ripadas, com vãos ou brises, com ou sem trilhos, também são soluções práticas e bonitas para limitar a área dos ambientes. Elas permitem a entrada de luz, ventilação e garantem certa privacidade. O projeto da esquerda é da Ângela Frota e o da direita é assinado pela Fernanda Pessoa de Queiroz

O bom e velho biombo faz a separação dos cômodos, mas não é uma estrutura fixa, o que garante mais versatilidade. Maneira ideal para dividir os ambientes em imóveis alugados! O exemplo abaixo é de um projeto da Isabela Bethônico:

Outro clássico que nunca sai de moda: os cobogós! A arquiteta Nara Cunha projetou uma pequena divisória com o elemento criando um hall de entrada. 

A arquiteta Juliana Pippi recorreu à mesma solução, mas usando cobogós verdes, no projeto abaixo: 

Que tal um painel fixo de madeira ripada? Dá um toque bem elegante e disfarça a abertura entre os ambientes não é mesmo? 

Na casa da blogueira Helena Lunardelli a estrela é o painel de placas pivotantes que faz a separação das salas de jantar e estar, de acordo com as vontades da moradora. Veja AQUI este Open House completinho. 

E para finalizar, as divisórias de vidro são perfeitas para quem quer manter a sensação de integração, mas deseja marcar o espaço de cada cômodo. No banheiro, ela também funciona superbem para barrar os inevitáveis respingos de água. 😉

Pinterest | Julia Ribeiro | Projetos de: Stuchi & Leite, Clarice Semerene, Consuelo Jorge, Diego Revollo, Triplex Arquitetura, Suite Arquitetos, Ângela Frota, Fernanda Pessoa de Queiroz, Isabela Bethônico, Nara Cunha e Juliana Pippi

2015-11-11T13:13:00-03:00 Categorias: Decoração, Casas, Apartamentos, Lofts|

Deixar Um Comentário