MINHA CASA, MEU REFÚGIO

 

Sabe aquele ditado "tempo é dinheiro"? Hoje em dia está mais para "tempo é um privilégio", não é mesmo? Cada vez mais nos vemos perdidos entre obrigações cotidianas inquietantes e insustentáveis para a nossa saúde física e psicológica. Agimos pensando no amanhã ao mesmo tempo em que tudo precisa ser feito "para ontem". Em meio a esta desconexão com o nosso próprio relógio biológico, fatos alarmantes começam a surgir como sintomas de uma sociedade estressada.

 

Um dos fenômenos mais bizarros ligados ao descompasso do mundo moderno é o Karoshi. A palavra, cuja tradução literal é "morte por excesso de trabalho", passou a ser usada no final da década de 1980 para classificar e mensurar os casos de morte súbita de trabalhadores japoneses. Parece mentira, mas é possível morrer de trabalhar, e com a velocidade do nosso dia-a-dia fica quase impossível simplesmente desacelerar – ou desconectar – e encontrar momentos pra nós mesmos.

NA ERA DO FACEBOOK E TWITTER, DESCONECTAR É FUNDAMENTAL

Na contramão deste ritmo frenético está o movimento Slow Living. Buscando viver de maneira mais calma e consciente, os adeptos deste estilo de vida – invejável, mas muito possível – preocupam-se com a qualidade, e não com a quantidade. Consumo consciente e práticas sustentáveis também fazem parte da agenda, assim como uma alimentação saudável e o contato com a natureza. Nada de comida rápida e conversas apressadas, essas pessoas conseguem levar a vida um passo de cada vez.

 

Em tempos caóticos, vale a pena embarcar nesta onda e tentar viver de maneira mais significativa. Não sabe por onde começar? Que tal pela sua própria casa? Separamos algumas dicas de como transformar seu lar no seu refúgio particular. Confira:

 

 

Iluminar é preciso

 

Nada mais reconfortante do que um espaço bem iluminado e arejado. Aproveitar a luz natural é uma maneira fácil e prazerosa de transformar um cômodo e deixá-lo mais aconchegante. Já pensou em remanejar alguns móveis para aproveitar melhor todos os benefícios que a luz do sol tem para oferecer?

 

 

Crie seu próprio ninho

 

Sua vida é tão agitada que fica difícil relaxar até mesmo em casa? Aposte em um cantinho só seu, decorado com objetos de valor sentimental e suas cores favoritas. Se o seu ideal de conforto envolve um belo livro e uma xícara de chá, por exemplo, crie um espaço especial para a leitura sob a janela. Prefere a boa e velha escrivaninha? É só caprichar na décor do home office, em especial na escolha da cadeira. Uma ideia inusitada, mas que também funciona, é trazer a rede ou o balanço da varanda para dentro de casa. Pendure-o em um canto da sala e aproveite!

 

 

Abuse das texturas naturais

 

Mantas e cobertores não precisam morar apenas no quarto. Eles também ficam lindos e aconchegantes sobre o sofá ou poltrona da sala. Na hora de escolher as almofadas e tapetes, aposte em tecidos naturais de toque macio, como o algodão e a lã. Pisos e móveis de madeira também ajudam a tornar o cômodo reconfortante, assim como objetos de sisal e palha.

 

 

Traga o verde para perto

 

A melhor maneira de reconectar-se com o meio-ambiente é trazê-lo para dentro de casa. Em vasos grandes ou pequenos, as plantas trazem frescor e vida para qualquer recinto, além do mais, o cuidado com elas pode ser um bom jeito de desestressar. Outra charmosa proposta é cultivar uma pequena horta em vasinhos na cozinha ou na varanda.